Carência de jogos sobre meio ambiente para o público infantil levou a empresária Nurit Bensusan a criar um novo mercado no Brasil

Nurit e Arie Bensusan - divulgacao

Fazer o filho Ariê interessar-se mais por ciência e por atividades lúdicas foi o objetivo primordial da bióloga brasiliense Nurit Bensusan ao criar jogos divertidos sobre a biodiversidade. No Dia das Mães, a engenheira florestal, doutora em educação e mestre em ecologia, possui, hoje, seis jogos destinados ao público infantil, lançados por sua empresa, a Biolúdica. No mercado há pouco mais de um ano, Nurit conta que a ideia surgiu ao procurar jogos interessantes e atraentes para o filho Ariê, então com 7 anos.

De acordo com Nurit, divertir as crianças e ensinar simultaneamente é um desafio. “Os jogos são uma maneira de as crianças aprenderem sem se darem conta”, explica ela. “Comecei a procurar jogos interessantes para ele, e notei que no Brasil, faltam jogos atraentes e que ao mesmo tempo promovam o conhecimento. Como eu já trabalhava com divulgação científica para adultos, pensei em desenvolver jogos instigantes e divertidos com temas biológicos”, conta Nurit, que sonha em estender a diversão às escolas públicas.

Ariê, hoje com 9 anos de idade, influencia diretamente a mãe em suas criações, seja nos desenhos das cartas do Tsunami (que explora as ameaças marinhas), como também no jogo Metamorfus, criado por Nurit à pedido do filho, que na época estudava o tema da metamorfosedos animais na escola. O jogo consiste na construção de diferentes sequências de vida dos animais sob o perigo de intervenções de cartas curingas que, além de divertir, trazem referências culturais, como os trunfos Ambulante (da música Metamorfose Ambulante, de Raul Seixas) e Mutante Samsa (personagem Gregor Samsa, da obra de Kafka).

“Essa ideia me pareceu super legal porque eu mesma tive experiência de estar com pessoas que não sabem que os bichos fazem metamorfose, ou simplesmente nunca se deram conta que aquela lagarta vira borboleta, ou que a formiga, a mosca e a abelha também fazem metamorfose, além da barata, por exemplo”, comenta a escritora que teve os livros Labirintos – Parque Nascionais e Quanto Dura Um Rinoceronte? recentemente expostos na Feira de Bolonha, uma das mais tradicionais feiras de livros infantis do mundo.

Serviço:
Biolúdica
Site: http://www.bioludica.com.br

Assessoria de imprensa:
Gulyas Comunicação
(61) 8428 0719 / 8177 3832
Fernanda Fernandes e Clarice Gulyas
gulyascomunicacao@gmail.com

Anúncios